e-mail
senha
esqueceu sua senha? CADASTRE-SE
gravar senha
Pesquisar     TERÇA-FEIRA, 21 DE NOVEMBRO DE 2017  
« voltar ao Fórum Responder mensagem Postar nova mensagem Regras Glossário Revelando-se Perfeito Dates Classificados
ordenar por  mais recentes   mais antigas  
Re: Charvel/Jackson - para os entusiastas
postado por Waverider (Barra Mansa/RJ)  enviar um e-mail para Waverider
(wave.rider@rocketmail.com) 31/12/2014 09:00:31

Roberto,

Eu acompanhei essa série Legacy na época e definitivamente essa minha não é dessa série. Eu nunca comprei uma Legacy devido à pintura ser exótica. Eu não curto.

Agora, as coisas que vc falou sobre o Wayne estão fazendo sentido. Ele teve o lampejo da idéia, a marca e só. Se ele é bom como pregam que é, eu não já não sei mais. Ou pelo menos não participou da época áurea da marca. Sabe aquela história do baterista que largou uma banda que ele achava que não teria futuro (The Beatles)?

Que as guitarras que ele faz hoje devem ser boas? Com certeza. São as melhores? Pouco provável. Eu desanimei das Wayne quando eles me responderam que só fazem braços com escala colada e quando ele cobra US$ 295 pra assinar uma guitarra. Aí vc olha a foto e ele está autografando uma guitarra Charvel, que não foi ele quem fez, mas a turma do Grover ou a Fender. Meio que ficou mais feio ainda, saca?

A réplica da Green Meanie pela Wayne é tosca nas specs. A começar pela madeira do corpo que está errada e depois os captadores estão errados.

Então, hoje vc me economizou uma grana Roberto. Não penso mais em comprar uma Wayne não. A não ser que eu me depare com uma e seja algo realmente top. Até lá, apesar de eu curtir os demos que ouvi, não vejo sentido.

Sobre as GJ2, eu não tenho nada contra e nem a favor, se forem as Glendora. Ainda penso que se for partir para esse lado ela poderia disputar minha preferência com uma Gary Kramer.

Mas hoje eu creio que uma Fender Charvel CS Nitro e uma Fender Charvel EVH modificada me "apaziguariam a alma"... hehehe.

Com esse conhecimento que vc me passou e que estou coletando mais informações, eu quase fiz uma dupla bobagem: Quase vendi minha Koa e quase comprei uma W.Charvel ( que foi uma marca intermediária do Wayne, depois que ele saiu da Charvel)

Acho mais legal comprar uma de época. E se essa minha Koa for essa Pre aí, eu vou ficar contente para caramba.

Se a Fender Jackson Adrian Smith tivesse logo pequeno eu compraria... aliás... deve dar pra pedir uma CS assim...creio.


Re: Charvel/Jackson - para os entusiastas
postado por Roberto Costabile Junior (São Paulo/SP)  enviar um e-mail para Roberto Costabile Junior
(robertocostabilejr@gmail.com) 31/12/2014 08:02:21

Pelo jeito, o Music Zoo tá queimando as Legacy
deve ser por alguma razão comercial, essa coisa de mudar a fábrica de dono...

http://www.themusiczoo.com/product/3280/Charvel-Custom-Shop-Grover-Jackson-2nd-Edition-Electric-Guitar-Legacy-Bloodsplatter-Electric-Guitar/

http://www.themusiczoo.com/product/5581/Charvel-Custom-Shop-Grover-Jackson-2nd-Edition-Legacy-Bloodsplatter-Electric-Guitar/

http://www.themusiczoo.com/product/6137/Charvel-Custom-Shop-Grover-Jackson-2nd-Edition-Legacy-Bloodsplatter-Electric-Guitar/
Re: Charvel/Jackson - para os entusiastas
postado por Roberto Costabile Junior (São Paulo/SP)  enviar um e-mail para Roberto Costabile Junior
(robertocostabilejr@gmail.com) 31/12/2014 07:50:24

Wayvecharver

ANIMALESCAMENTE ABSURDA ! golpe baixo na auto-estima !

Ela tem alguma coisa que indique algo mais ? tipo, no heel do braço, alguma inscrição ?

Se ela é da época, e não tem serial, provavelmente é uma das tais Pre Pro
já tinham o Logo Charvel, mas não fizeram parte da Produção com SN

as primeiras dessa fase, pelo que o alucinado do usacharvels fala, ainda usavam braços da Boogie Bodies

Eu acho até que vale perguntar para o cara...

Agora, teve o período, se não me engano, começou em 2002
em que a Fender trouxe para abrincadeira o Grover Jackson e os capangas, Mike Eldred, Mike Shannon e Todd Krause

e lançaram a série Legacy, na época, lá fora era coisa de US$4.500

na primeira leva, começaram com as cópias das primeiras
teia de aranha, Bulls eye, tinha a Bloodsplatter, uma Star com raio

clique na imagem para ampliar (+)


e elas usavam partes de latão (Brass) NOS

Olha isso:

http://www.themusiczoo.com/product/4413/Charvel-Custom-Shop-2nd-Edition-Grover-Jackson-Legacy---Used/
Re: Charvel/Jackson - para os entusiastas
postado por Roberto Costabile Junior (São Paulo/SP)  enviar um e-mail para Roberto Costabile Junior
(robertocostabilejr@gmail.com) 31/12/2014 07:36:07

Aê !!! Bom dia Charvelístico !

REVEILLON FIGHT ! rsrs

Wave, eu falo, falo, mas no final, é tudo meio na brincadeira, afinal, é só aqui que eu tenho para falar isso

as azedadas que eu dou no Wayne, é coisa de rabujento
Eu acredito que ele hoje faça guitas fudidas, e acredito que ele realmente seja um cara legal, como o EVHomi diz

Mas, esses argumentos que eu uso, são de no mínimo vigésima mão rsrs
no final, as fontes são as mesmas pra todos nós:
são os sites, comentário de gente que diz que diz que conheceu o vizinho do primo do cunhado do conhecido...

E o tal livro capenga, que eu fiz questão de compartilhar aqui, porque acho que é de interesse de todos os entusiastas da marca.

Aí, o lance é, APARENTEMENTE, nessa confusão toda, dessa história biruta, existe um certo consenso,
que é o de o Wayne ter vendido e largado mão de tudo em 1978, antes mesmo das Pre Pros - que são as primeiras Charvels com Logo, mas antes da "Produção" com Serial N propriamente dita.

TALVEZ ele tenha tido participação na VHII - eu não acredito

Olha, Internet é um caroço...mas eu acredito (o que não quer dizer muita coisa) nesse cabra:

http://www.usacharvels.com/history/index.htm

cê vê, eu achava que a VHII - que praticamente é o marco zero, o começo da fase Pre Pro, e das genuinamente Charvel
teria sido inteira feita nas máquinas deles já

mas ele fala que o braço dela ainda era Boogie Bodies...

Da bosta parece que ele conhece o cheiro...
Tá lá, dia a dia, foi atrás, conheceu gente, caça as originais faz anos já...

Putz, já tinha visto esse Abalonevintage, animal...parece ser fonte confiável
porque dizem que essas dessa fase são as mais vítimas de gambiarras fake

E olha essa ponte:
clique na imagem para ampliar (+)


é a ponte que está na VH1 na capa do disco

e o Dave Murray depois colocou uma dessa, com a base mais grossa na Strato manjada dele
clique na imagem para ampliar (+)

Re: Charvel/Jackson - para os entusiastas
postado por Waverider (Barra Mansa/RJ)  enviar um e-mail para Waverider
(wave.rider@rocketmail.com) 31/12/2014 05:55:21

Roberto, seus argumentos são fortes. Sem ter lido o livro eu começo a perceber o que vc está dizendo. Inclusive consultando outras fontes.

Sobre a Charvel que eu comentei, só agora eu entendi porque paguei tão caro nessa guitarra. O símbolo da DiMarzio era (ou é) um "solzinho" estilizado. Esse símbolo está na parte de baixo da ponte dessa minha Charvel, que provavelmente o corpo foi feito pela Boogie Body. Outras pontes iguais à da minha guitarra podem ser vistas no link abaixo, apenas possuem a descrição DiMarzio cravada na ponte na parte onde fica o suporte da alavanca. Veja que Koa já era uma madeira utilizada nessa época.

Preste atenção nos detalhes de todas essas guitarras:
http://www.abalonevintage.com/guitar_charvel_san_dimas_evh_boogie_bodies_guitars_photos.htm


A minha é essa aqui:

clique na imagem para ampliar (+)

Re: Charvel/Jackson - para os entusiastas
postado por John Têndolo  (São Paulo/SP)  enviar um e-mail para John Têndolo 
(joao.tendolo@uol.com.br) 30/12/2014 22:01:34

Se aquele que tudo sabe e pode gosta... Então eu o amo!
Agora; c qué ve o Wavewayne brabo... Fala que fodão mesmo é o Suhr! E que todos estes Waynies Jacksons tem que comer muito feijão com rapadura pra chegar na mizinha duma Suhr hahahahahahahahahahahahahahahahahahaha...
Re: Charvel/Jackson - para os entusiastas
postado por Roberto Costabile Junior (São Paulo/SP)  enviar um e-mail para Roberto Costabile Junior
(robertocostabilejr@gmail.com) 30/12/2014 21:20:58

Então John

eu falo essas coisas, mas é tudo farofada, picuinha...afinal, o mais divertido é causar animosidade entre as marcas e os caras e ver o Wayve ficar desesperado ! rsrs

Mas o que eu falei é sério, uns gringos lá fora já falaram que um tempo atrás as Wayne não tinha muito padrão,
braços variavam bastante, mas parece que agora acertou o passo

Se o cara fosse tosco, já teria se queimado. As guitas devem ser fudidas, nessa praia.

O EVHomi gosta dele, já vi entrevista dele falando que era "cool", algo assim.
E ele não cruza muito o Grover, meteu fumo nele na época da VHII.

Agora, o fato de ter matéria em revista - muito provavelmente paga - atrelando ele de forma vaga ao que a fábrica virou, isso é normal, ele tá fazendo o merchan dele...

OK, ele começou a oficina, veio com a idéia de "customizar"
falam isso no livro, colocar peças diferentes, bla bla bla
Mas na época, na fase áurea, a partir de '78, quando a Charvel colocou as Guitas na cena do Hard Rock, ele não tava na parada.
Re: Charvel/Jackson - para os entusiastas
postado por John Têndolo  (São Paulo/SP)  enviar um e-mail para John Têndolo 
(joao.tendolo@uol.com.br) 30/12/2014 21:10:47

Robert,
Se o EDDIE onipotente gosta dele... Então eu fico triste! E digo mais... Ele é Phoddão!!!
Re: Charvel/Jackson - para os entusiastas
postado por Roberto Costabile Junior (São Paulo/SP)  enviar um e-mail para Roberto Costabile Junior
(robertocostabilejr@gmail.com) 30/12/2014 21:07:24

Aí é que tá Wayve, agora cê tá chegando no ponto

Porque essa galera toda, é da fase do grover no comando, '78 em diante.

Alguns aparecem no livro, mesmo que falandro sobre época da fábrica que já não tinha nem o chulé do bigodudo chavequeiro.

A dimarzio chegou a comercializar alguns corpos e braços, que também eram Boogie Bodies.
O cara do usacharvels tem uma vermelha inteira.

POSTA FOTO DESSA BAGAÇA AÍ CARABSTRONG !!!

mas essa Charvel com a ponte Dimarzio

não é daquelas mais recentes, que eles voltaram a fabricar com peças de Brass N.O.S. ?

quado o Grover e essa galera voltaram pra Charvel, até fizeram uma reedição das REDRUM (Blood splatter) ?
Re: Charvel/Jackson - para os entusiastas
postado por Roberto Costabile Junior (São Paulo/SP)  enviar um e-mail para Roberto Costabile Junior
(robertocostabilejr@gmail.com) 30/12/2014 21:00:42

HAHAHA

PT não Wayve ! PT é coisa da burguesia do capital financiero...aqui é PSOL !!!

Wayve
olha só, como eu falei, minha opinião, EU ACHO ele conversinha

não to afirmando nada...é o que eu acho. Tendo dito isso, eu teria uma Star dele.

Outro exemplo da chavecagem dele

ele tenta atrelar a imagem dele à Charvel verdolenga do Vai
Essa Guita foi emprestada para o Vai pelo Grover
tem fotos dela, originalmente era um sunburst anêmico
o Vai tungou ela e pintou, serrou, sodomizou...

Desculpa, mas ele dizer que ensinou o cara da BB, e não ter nenhum registro, DE FATO, de alguma Guita feita por ele...
é a palavra dele...beleza, mas eu acredito no que eu vejo.
Ele pode ter ensinado...sei lá...eu quero saber o que ele FEZ.
E não existe evidência nenhuma de ele ter feito alguma guita pros caras que a gente cresceu vendo e ouvindo.

A VHII não foi ele. É chaveco. Ele não tava na parada.

Ele pode falar o que for, o corpo da Frankie VH1, PRA MIM, o que eu sempre li, era Boogie Bodies.

Ele vem com esse chaveco agora...malandrop's...

Eu vou encontrar aqui nas minhas bagunças

tinha link de tópicos gringos falando da Frankie, nego colou entrevista do Lyyn Ellsworth falando da parada, das madeiras que usou, o toco que sobrou

Na boa, confio mais nele

Mas até aí, o que importa é a gente bater papo e trocar essas informações...

Eu queria mesmo era ver um livro DECENTE, escrito, editado e projetado por PROFISSIONAIS
falando da história da fábrica
Re: Charvel/Jackson - para os entusiastas
postado por Waverider (Barra Mansa/RJ)  enviar um e-mail para Waverider
(wave.rider@rocketmail.com) 30/12/2014 20:59:44

Olha que legal: Esses nomes lhes veem à mente: MIKE ELDRED, MIKE SHANNON, TODD KRAUSE ??

"Van Halen’s first album had just been released, and guitarists were eager to get their hands on a guitar just like Eddie Van Halen played. Suddenly, everybody wanted a Charvel.

Unfortunately, Grover had no means to mass produce the instruments and get them to market. So he began to assemble a team of gifted young guitarists who were willing to learn the trade, some of whom had backgrounds similar to Grover’s, in furniture building and woodworking. A young guitarist named MIKE ELDRED was Grover’s first hire. He had initially and serendipitously come into the shop to commission a superstrat like the one his friend Eddie Van Halen showed him weeks earlier. Soon to follow were Tim Wilson, MIKE SHANNON, TODD KRAUSE, Pat McGarry, Steve Stern, Mark Gellart, Pablo Santana and Kenny McCutchin, many of whom continue to work with Fender or Jackson today. This became Jackson’s dream team, and with it, he paved a future for Charvel.

Puta merda... agora que tá caindo minha ficha sobre uma Charvel que tenho. Essa guitarra é MUITO antiga !!! Usando ponte da DiMARZIO !! Estava lendo curiosamente as relações próximas que a Charvel tinha com a DiMarzio na época !
Re: Charvel/Jackson - para os entusiastas
postado por Waverider (Barra Mansa/RJ)  enviar um e-mail para Waverider
(wave.rider@rocketmail.com) 30/12/2014 20:48:39

Roberto, vc está militando para o PT agora?
Re: Charvel/Jackson - para os entusiastas
postado por Waverider (Barra Mansa/RJ)  enviar um e-mail para Waverider
(wave.rider@rocketmail.com) 30/12/2014 20:45:52

Roberto, me espanta essa questão do Wayne não ter feito nada na Charvel. É possível que a história disseminada esteja errada então, mas acho espantoso que alguém engane tantos em tanto tempo... posso estar com a ideia errada então. Aqui o Wayne diz que foi ele quem ensinou o cara Boogie a fazer corpos e braços:

"At that time my best friend, Lynn Ellsworth was interested in what I was doing. He was an excellent wood worker, but he had never made any guitars, so I showed him how to make bodies and necks. He later started Boogie Body Guitars."

Olha a babação de ovo da Guitar World Magazine, enaltecendo que eles foram os primeiros Custom Shop sim:

"How a small California guitar parts and repair facility kick-started
the guitar custom shop revolution and became the premiere maker of super-fast guitars for everyone from Eddie Van Halen to Steve Vai to Warren DeMartini. Guitar World celebrates the storied history and glorious renaissance of Charvel."

Fonte (vale a pena ler todas as páginas):
http://www.guitarworld.com/charvel-guitars-built-speed?page=0,0
Re: Charvel/Jackson - para os entusiastas
postado por Roberto Costabile Junior (São Paulo/SP)  enviar um e-mail para Roberto Costabile Junior
(robertocostabilejr@gmail.com) 30/12/2014 20:45:01

Já aviso antes porque sei que dependendo do que a gente fala, o Wayvecharver fica triste

É só minha opinião...rsrsrs

Pra mim, o Wayne é meio 171, meio conversinha...

Ele dá uma guitarra agora pro Warren Demartini, clone, cópia das Swords originais dele
que muito provavelmente tem direitos reservados pela Charvel

Aí incauto vê e pensa:
"ah, ele fabricava as Charvels originais que o Demartini usava nos 80's"

tudo chaveco, mentira...nessa época, ele já tava fora

Ele diz que o EVHomi foi e pediu pra fazer a VHII, mas ele vendeu a loja em '78...

o Ser Supremo fala que a VHII ficou pronta em cima da hora para tirar as fotos do disco, '79

Lembrei dessa foto com o redéculo do tomma bola...puta desgraça...
e ele fala, my first customer, Deep Purple...fala que "eles" queriam buraco de Humburguers na Strato
nunca vi uma foto do Blackmore com um Humbugglis...
Re: Charvel/Jackson - para os entusiastas
postado por Roberto Costabile Junior (São Paulo/SP)  enviar um e-mail para Roberto Costabile Junior
(robertocostabilejr@gmail.com) 30/12/2014 20:16:09

John
me desculpe, mas não conheço nádegas ! só de ver mesmo...e no virtual...nunca vi uma de perto !

Mas teria feliz, lógico...

O que já li muito em fóruns gringos
dizem que hoje em dia, as Wayne tem consistência, no sentido de seguirem um padrão
dizem que, no começo, variavam muito

O Grover acho que não tem dessas, podem falar mal, que ele é isso, aquilo, mas acho que o cabra não vacila...

Sinceramente, se eu tivesse bala, caçaria umas San Dimas antigas originais, que nem essas do alucinado do usacharvels

Pra mim, essas devem ser a nata, e só por serem as que estavam ali, na época sagrada...rsrs
Re: Charvel/Jackson - para os entusiastas
postado por Roberto Costabile Junior (São Paulo/SP)  enviar um e-mail para Roberto Costabile Junior
(robertocostabilejr@gmail.com) 30/12/2014 20:09:37

Caráspargus...

vamos fazer um tópico só para as Guitas do EVHomi Ser Supremo...
Re: Charvel/Jackson - para os entusiastas
postado por John Têndolo  (São Paulo/SP)  enviar um e-mail para John Têndolo 
(joao.tendolo@uol.com.br) 30/12/2014 20:09:15

Roberto,
Vc conhece um pouco a respeito das Wayne e GJ atuais? O que vc diria?
Re: Charvel/Jackson - para os entusiastas
postado por Roberto Costabile Junior (São Paulo/SP)  enviar um e-mail para Roberto Costabile Junior
(robertocostabilejr@gmail.com) 30/12/2014 20:08:43

João e Wayve

sobre a 5150, as vezes o vendedor AlienNation do Ebay pinta com umas Kramer que chamam de "holy grail"

que é a com braço/escala maple, headstock banana

o shape do corpo, não lembro qual, mas tudo mais ou menos idêntico ao que serviu de base para as Kramers do EVHomi

talvez fosse uma boa plataforma para mandar um cabra pintar e deixar do jeito

pelo menos seria uma Kramer autêntica da época

de cara, uma coisa errada seria o lugar do captador, que nas do EVHomi eram retos, e nas Kramers de fábrica vinham inclinados
Mas se vai repintar, não é impossível de arrumar isso
Re: Charvel/Jackson - para os entusiastas
postado por Roberto Costabile Junior (São Paulo/SP)  enviar um e-mail para Roberto Costabile Junior
(robertocostabilejr@gmail.com) 30/12/2014 19:54:31

Wayvecharver

Em momento algum falei que o Wayne Charvel não teve contato com o EVHomi. Pelo contrário.
Isso é bem sabido e divulgado. A Frankie VH1 foi construída com as partes Boogie Bodies (Lynn Ellsworth) adquiridas na oficina Charvel.

A questão é: O Wayne, na época, não fazia nada. Não construía nenhuma guitarra do zero. Trabalho de luthier mesmo, cortar a madeira, etc.
Ele usava as partes dos fornecedores, BB e Schecter. Isso fica bastante claro em todos os relatos.

E o livro é uma puxação de saco absurda para o Wayne.
Se tivesse alguma chance de ele ter construído algo, com certeza puxariam a brasa para a sardinha dele.

Ainda não escaneei tudo, mas sobre a Fender.

Não. O Wayne não trabalhou "na Fender". Ele trabalhou "para a Fender".

Eles falam isso bem claro no livro. Ele fazia reparos e consertos na sua oficina. Uma espécie de assistência técnica.
Eles (tinha pelo menos um ajudante) buscavam as guitarras na Fender, faziam os reparos, e devolviam para a fábrica.

Não diz nada sobre ser "master builder" nem custom shop. Mas podem ser informações erradas. Não duvido de nada.
Mas como o livro é apoiado pelo próprio, não entendo porque mentiriam.

Posso estar enganado, mas acho que nem existia na época esse termo de "master bulider", ainda não existiam "custom shop" nas fábricas grandes.

E como o que você postou mesmo explica, ele não construía nada, montava guitarras com partes.
Me desculpe, não entendo muito desses termos, mas não acho que montar uma guitarra com partes de outros fornecedores possa ser considerado sequer precursor de "custom shop" no sentido que se tem hoje.

Ele começou o conceito de customizar as guitarras. Oferecer o serviço. Mas fabricar - artesanalmente ou com máquinas - uma peça não.

O Wayne pode ter tido contato com o EVHomi, inclusive o Ser Supremo gosta dele, e diz isso em entrevistas.

Mas ele não fez/construiu guitarra nenhuma para ele.
Na VHII (BumbleBee) ele já tinha pulado fora, vendido a fábrica para o Grover Jackson. Não teve nada a ver com aquilo.
E atualmente tira fotos com cópias dela, quer deixar umas brechas de que foi o cara por trás daquilo.

E na real, ele começou a oficina, e os kits com as partes compradas.
Mas não teve nada a ver com nenhuma Charvel que apareceu efetivamente. O que foi tudo a partir de 78, quando ele já tinha pulado fora.
Qualquer Charvel que a gente ver nas mãos de algum rockstar da época, o Wayne nem sentiu o cheiro dela.
Mesmo as Pre Pro's, antes da produção seriada, é tudo fase Grover.

E no livro fala dessa treta da Gibson, tem propaganda da época.
Mas ele levou fumo do Grover. Porque pelo contarto deles, eles não poderia, por um período x, vincular seu nome explícitamente a qualquer guitarra. Tem até uma pg do processo.
Re: Charvel/Jackson - para os entusiastas
postado por John Têndolo  (São Paulo/SP)  enviar um e-mail para John Têndolo 
(joao.tendolo@uol.com.br) 30/12/2014 19:48:40

Vamos mandar uma Wayne?
Re: Charvel/Jackson - para os entusiastas
postado por Waverider (Barra Mansa/RJ)  enviar um e-mail para Waverider
(wave.rider@rocketmail.com) 30/12/2014 19:40:54

"In the early 1970′s a young man came into my guitar shop in Azusa, CA, and introduced himself to me as Eddie Van Halen. He asked me if I could stop his Dimarzio pickup from squealing. I told him I could. ( a trick I had learned from an electronics genius, Bob Luly) The pickups would be soaked in hot wax, which is now known as “potting”. To the best of my knowledge, we were the first to “pot” after-market pickups. Eddie was happy that the pickup didn’t squeal anymore.

After that, Eddie would come by the shop a lot, and sometimes he would sit on the floor and play the guitar while I repaired some of his other guitars. He also did some of his own work. About eight or nine months later, I moved my shop to San Dimas, CA. Eddie and Michael Anthony, (also from Van Halen) used to come over to the new shop and hang out. We would talk about show business, managers, etc.. I gave them some World War II Atom Bomb Blast glasses and some old paint respirators. They used to wear these on stage for some of their Hollywood shows! (Don’t ask me why!)

One day Eddie came over to the shop and asked if I had an extra body and neck. I told him that I had an extra Boogie Body neck, and an older body that I had constructed in my shop. I gave Ed the parts, and the next time I saw the guitar, he had painted it white with a spray can, and put black tape on it for the stripes. He used nails to hold the pickup in the body.By the way, the first Dimarzio pickup I potted for Eddie, got too hot and the cream plastic bobbin shriveled up. It looked bad, but it still worked fine. Eddie liked the way it looked. (He liked funky things in those days.) He asked us to build a guitar that was black with yellow stripes. It had a birdseye maple neck, only this time the stripes were painted on. In those days we used laquer and polyester. Eddie was and still is a nice and down-to-earth guy, and so is Michael Anthony. I’ve seen Eddie and Michael over the years, and I am happy to say that they haven’t let their “rock star” status go to their heads. When I was in Hawaii for a Van Halen concert, Eddie introduced his beautiful wife, Valerie Bertinelli to me. She’s even prettier in person."


Fonte: http://www.wayneguitars.com/history.html
Re: Charvel/Jackson - para os entusiastas
postado por John Têndolo  (São Paulo/SP)  enviar um e-mail para John Têndolo 
(joao.tendolo@uol.com.br) 30/12/2014 19:30:46

Waynerider,
Quem faria uma 5150 CS MB pra nós? Sempre tive essa vontade... Quase um sonho...
Re: Charvel/Jackson - para os entusiastas
postado por Waverider (Barra Mansa/RJ)  enviar um e-mail para Waverider
(wave.rider@rocketmail.com) 30/12/2014 19:22:17

No livro fala que depois de 78 o Wayne Richard Charvel foi convidado a fazer modelo signature (dele, que não era guitarrista, mas sim luthier) numa empresa chamada GIBSON ?

Foi a Gibson WRC, que não fez muito sucesso, porque não associaram que WRC eram as iniciais do fundador da Charvel.

GIBSON WRC:

https://www.youtube.com/watch?v=nHXdEH3_ueY
Re: Charvel/Jackson - para os entusiastas
postado por Waverider (Barra Mansa/RJ)  enviar um e-mail para Waverider
(wave.rider@rocketmail.com) 30/12/2014 19:11:42

Roberto, acrescentando aqui as evidências sobre o que comentei no outro tópico.

Sobre o fato do EVH ter tido contato com o Wayne antes do Grover aparecer na empresa:


"Wayne opened Charvel’s Guitar Repair in 1974 in the Southern California town of Azusa. There, he continued to take on work from Fender, sell aftermarket parts and offer some custom services to the public. One noteworthy player who wandered into Charvel’s shop in the early Seventies was a young hotshot named Eddie Van Halen."

“Eddie came by the shop a lot and sometimes would sit on the floor and play the guitar while we repaired some of his other guitars,” Charvel recalls. “One day, Eddie came over to the shop and asked if I had an extra body and neck. I told him that I had an extra Boogie Body neck and an old body in my shop. I gave Ed the parts, and the next time I saw the guitar he had used a spray can to paint it white with black stripes. He used nails to hold the pickup in the body.” "This was the first of Eddie’s fabled “Frankenstein” guitars, as was featured prominently on Van Halen, the self-titled debut from Ed’s group."



Sobre o fato do Wayne ter trabalhado na Fender fazendo serviços de CS para alguns artistas:

"In the late Sixties and early Seventies, he began to perform custom work for Fender, including paint jobs and pickup installations. Using other company’s parts, he also created two blonde Tele-style guitars for Billy Gibbons, a black Strat-style guitar for Ritchie Blackmore and a one-of-a-kind Plexiglas bass for the Who’s John Entwistle."

"Having worked at Fender for three years in the early 1970s, Wayne Charvel originally started "Charvel's Guitar Repair" in 1974 to refinish and repair out-of-warranty Fender instruments. The shop earned a solid reputation among performing artists for its repair work, custom finishes, and upgraded parts manufacturing. When Asian companies began copying Charvel's parts and selling them at a discount, Wayne decided to begin building complete guitars. Charvel guitars were originally constructed from wood components outsourced to Boogie and Schecter bodies, and various Charvel and aftermarket hardware.[2] Wayne Charvel sold the company to Grover Jackson in 1978, and ceased all working associations with the brand name from that point forward.


Quem apresentou o EVH à marca Charvel e ao VARIAC foi o Sandoval:

"Charvel’s repair guru, Karl Sandoval was the shop’s main attraction. Sandoval is best known today as the innovator of Randy Rhoads’ polka dot V, but long before he worked on that guitar he was Charvel’s chief employee. Sandoval, who routinely worked on Van Halen’s guitars, introduced Eddie to Charvel’s shop and turned him on to using a Variac voltage-regulating device with his amps, something that Eddie has long credited with helping him create his signature “brown sound.”"
Re: Charvel/Jackson - para os entusiastas
postado por John Têndolo  (São Paulo/SP)  enviar um e-mail para John Têndolo 
(joao.tendolo@uol.com.br) 30/12/2014 10:38:23

Que onda a carta do fã Roberto... Que legal! O EDDIE obviamente é a razão de tudo que ocorreu... As Charvel EVH são guitarras de bom acabamento , simples nada espetacular... Mas o que soam! Parece haver algo mais alí... Sei lá hehehe...
As Wayne atuais também parecem ser interessantes e estão na minha lista de gas há um bom tempo... Outra coisa. O parcial resgate da marca e a fantástica qualidade das Charvel CS de hj devem-se 100% na minha opinião , ao entusiasmo , empenho e engajamento do dono do Music Zoo...
Poste mais...
Re: Charvel/Jackson - para os entusiastas
postado por Roberto Costabile Junior (São Paulo/SP)  enviar um e-mail para Roberto Costabile Junior
(robertocostabilejr@gmail.com) 30/12/2014 10:32:40

cagou ! deu um pipoco aqui, e postou dobrado o último...
Re: Charvel/Jackson - para os entusiastas
postado por Roberto Costabile Junior (São Paulo/SP)  enviar um e-mail para Roberto Costabile Junior
(robertocostabilejr@gmail.com) 30/12/2014 10:31:23

Mais um site com muitas informações, principalmente da fase Import, do Japão

as Model Series fabricadas a partir de 1986

http://audiozone.dk/

Muitas fotos, e scans dos catálogos

Eu não sabia, mas um dos Japas principais responsáveis por essa época, Itaru Kanno, depois fundou a Caparison
http://audiozone.dk/index-filer/jackson-professional-history.htm

Mais um site com informações sobre as Import Model Series
http://www.charvelusa.com/

Matéria interessante sobre a Jackson:
http://www.premierguitar.com/articles/Builder_Profile_Jackson_Custom_Shop?page=1
Re: Charvel/Jackson - para os entusiastas
postado por Roberto Costabile Junior (São Paulo/SP)  enviar um e-mail para Roberto Costabile Junior
(robertocostabilejr@gmail.com) 30/12/2014 10:29:45

Mais um site com muitas informações, principalmente da fase Import, do Japão

as Model Series fabricadas a partir de 1986

http://audiozone.dk/

Muitas fotos, e scans dos catálogos

Eu não sabia, mas um dos Japas principais responsáveis por essa época, Itaru Kanno, depois fundou a Caparison
http://audiozone.dk/index-filer/jackson-professional-history.htm

Mais um site com informações sobre as Import Model Series
http://www.charvelusa.com/

Matéria interessante sobre a Jackson:
http://www.premierguitar.com/articles/Builder_Profile_Jackson_Custom_Shop?page=1
Re: Charvel/Jackson - para os entusiastas
postado por Bruce ♫ (São Paulo/SP)  enviar um e-mail para Bruce  ♫
(bruce@greennotes.mus.br) 30/12/2014 10:29:25

Muito legal!
Vou ler com atenção.

Não conheço tanto assim a história, mas mas adoro a marca.
E minha 1a guitarra de verdade foi uma Jackson USA Stratbody, que tenho até hoje.

Já alterei algumas coisas nela, mas sempre foi sensacional!

clique na imagem para ampliar (+)


clique na imagem para ampliar (+)

Re: Charvel/Jackson - para os entusiastas
postado por Roberto Costabile Junior (São Paulo/SP)  enviar um e-mail para Roberto Costabile Junior
(robertocostabilejr@gmail.com) 30/12/2014 09:56:50

Site interessante, de um viciado que gasa foderosamente nas Charvels originais

http://www.usacharvels.com/

Muita informação, e a maioria delas são do período clássico, já no comando de Grover e JoAnn Jackson

Outro site com muitas informações interessantes, e fotos da fábrica original:

http://www.jacksoncharvelworld.net/intro.html

Wayne Charvel teve a idéia da oficina para fazer reparos, começou o conceito de customizar as guitarras
e oferecer para venda os kits, com madeiras diferentes

Mas foi apenas com Grover Jackson na liderança, quando comprou a empresa em 1978,
que a marca virou o que o mundo conheceu como a primeira Custom Shop, de Guitarras EXCRUSIVAS
mais respostas:           [ 5 ]
« voltar ao Fórum Responder mensagem Postar nova mensagem Regras Glossário Revelando-se Perfeito Dates Classificados
Green Notes © Copyright 2005 / 2017 - Todos os direitos reservados | Faça aqui o seu Cadastro